[FP] JI-CORMICK, KRAYT

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] JI-CORMICK, KRAYT

Mensagem por Krayt Yaxley Ji-Cormick em Dom Nov 22, 2015 2:14 pm

Krayt Yaxley Ji-Cormick
hey think I'm callous A low-life hood I feel so useless Misunderstood I'm rotten to the core, core
13 25/12
- idade -
Distrito 8
- grupo -
Costureiro
- emprego -
Reflexo; Zarabatana; Armadilhas; Força Física; Acrobacia;
- habilidades -
Cameron Boyce
- avatar -
Extra

(..) The past is past
Forgive, forget



The truth is
You ain't seen nothing yet''

"...And these children
that you spit on
as they try to change their worlds
are immune to your consultations.
They're quite aware
of what they're going through..."

Bowie, David. Changes.

O que pode ser dito de uma criança que foi abandonada por seus próprios progenitores e consequentemente, desprovida de amor? Krayt é mais uma das calamidades existente por conta da pobreza existente nos distritos, que levam seus residentes a tomarem medidas desastrosas e das quais somente os mesmos serão prejudicados por tais, se não, aqueles que mais amam. Um rapazote posteriormente cheio de sorrisos, rodeado de familiares e com uma infância cheia de felicidade, só que não. Ji-Cormick é uma criança que abandonou todos os benefícios de uma infância para aprender a lidar com a vida que difícil que iria lidar ao longo de sua existência se não tomasse as devidas atitudes: procurar por seus pais ou servir de tributo para os Jogos. São suas únicas ambições, como também o motivo de sua existência.

Falante e hiperativo, são as principais características que são facilmente vistas no pré-adolescente do distrito oito. Como qualquer outra criança de sua idade, é curioso e não pensa duas vezes antes de abordar um estranho, por mais que suas desconfianças sejam e são extremas. Em suas costas, pode-se ver cicatrizes levemente rosadas em sua pele alva, recordando a si mesmo que deve-se esquecer completamente de sua hiperatividade e aprender aquilo que lhe é ensinado rapidamente, ou novas cicatrizes tomarão-o. Seus tiques nem são na fala, e sim em seu corpo. Krayt pode ser calar quando deseja, mas sempre uma parte de seus membros está se remexendo  — principalmente os dedos de suas mãos.

É como, literalmente, um cão. Obedece somente à sua dona, Mrs. Pigger, da qual educou-o dessa forma para que tivesse um escravo leal e prestativo. Choraminga quando menosprezam suas proezas e é extremamente vingativo com aqueles que lhe fazem algum mal, menos à pessoa que é a fonte de todo o seu mal: a velha gorda de roupas extravagantes.

Obs: Não existem muitas variações de sua personalidade por conta da falta de interações com o mundo exterior que não seja sua morada.
Gostos / Sonhos
◥ É apaixonado por doces, por ter raras exceções que pôde experimentá-los.

◥ Deseja conhecer o mundo exterior, fora a sua morada atual (residência de sua ''dona'').

◥ Praticar esportes é mais do que um hobby, é uma paixão.

◥ Sonha que um dia seus progenitores se materializarão em sua porta para encontrá-lo e finalmente tirá-lo do pesadelo que é sua vida.

◥ Vencer os Jogos Vorazes para que tenha poder suficiente sustentar tanto a si como aos seus familiares.

◥ Como cresceu com ideais materialistas e ambicionais, a chance de ter algum prestígio e uma vida garantida é um dos fatores de desejar participar dos Jogos.
Desgostos / Medos
◥ Teme o som do estralar do chicote, já que está consciente de que será punido por sua ''dona'' após ouvi-lo.

◥ É sensível a cor vermelha por razões desconhecidas.
◥ Nem sua cabeleira naturalmente platinada, os olhos negros como obsidianas e as sardas douradas foram o suficiente para salvá-lo do início de seu fim. Os progenitores, duas pessoas pobres e desprovidos de valores, acreditavam que abandonar seu primogênito nas portas de um completo desconhecido seria o suficiente para salvá-lo de um futuro precário que os esperavam, no entanto, consequentemente sentenciaram a criança do distrito quatro a uma vida ainda mais miserável e sofrida do que a fome que sentiria com seus pais, seria a solidão, os maus-tratos e criação desprovida de amor materno que faria surgir Krayt.

Mrs. Pigger não era mais uma habitante sofrida de seu distrito, se pudera haver alguma classe neste, esta mulher estaria entre as figuras notoriamente ricas de sua sociedade. Dona de um guarda-roupa pertencente a alta costura, sua estatura estupefata chamava a atenção pelas cores luxuriantes e dos tecidos exóticos que cobriam cada centímetro de sua pele. Por mais que fosse uma mulher de valores mesquinhos e de uma má aparência ao tirar-lhe a pesada maquiagem, não havia um homem que não se interessasse em colocar as mãos em sua gorda quantidade de tésseras embaixo de seus colchões. Mesmo que não se trate de um dos distritos ricos ou tampouco semelhante a Capital, não restava dúvidas que um povo que sofresse pela falta de recursos abandonaria seus princípios e o amor de uma mulher, para que tivesse a chance de pedir a mão de Mrs. Pigger, como é unicamente reconhecida.

Não se engane, nem tudo é o que aparenta, ou é, só que ainda pior. Fora na porta da residência de Mrs. Pigger que o menino fora largado e pouco sabe-se como sobreviveu na mão da tirana egoísta, os atributos do menino foram insuficientes para que evitasse os mau-tratos, que iniciaram-se com pouca idade. Aprendeu tudo o que uma mulher deveria saber naquela época, desde limpar a casa a como bordar as inúmeras vestimentas com diminutas pedras com perfeição. Mrs. Pigger começou a lucrar deste então, com Krayt — como fora nomeado pela velha, isto, quando não ralhava diversos apelidos ofensivos — começou a exercer trabalhos de cinco funcionários em um curto período tempo, ou novas chibatadas cortariam a pele de suas costas e pernas.

Por mais que sua situação pudesse tirar-lhe esperanças, o fato não aconteceu. Krayt ainda acredita que um dia seus progenitores se materialização em sua porta à sua procura. Mas um novo pensamento preenche sua mente, astuta e ainda sim, materialista: vencer os Jogos, uma glória eterna, tésseras abundantemente para que possa lhe garantir uma vida pomposa e encontrar seus progenitores com este poder.

BRUBS
- Player -
18
- idade -
VIA CONCHA
- contato -

Krayt Yaxley Ji-Cormick
Tributos
Tributos

Mensagens : 5
Data de inscrição : 22/11/2015
Idade : 15

Ficha Tributo
Emprego: Costureiro
Tésseras: 0
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] JI-CORMICK, KRAYT

Mensagem por Charlotte M. C. Reinhardt em Qua Nov 25, 2015 12:21 am

Ficha Aprovada
Olá, Krayt.

Sua ficha ao meu ver, é interessante, bem escrita, sem erros visíveis, apesar do sofrimento clichê de cidadãos de distritos, sua ficha ficou bem interessante e chamativa e sem dúvida prende a atenção. Será bom lhe ver na arena. Bem vindo ao distrito 8.
Créditos à JVBR



So, Can I Show You My Sweet Home, Hell?


Charlotte M. C. Reinhardt
Idealizadores
Idealizadores

Mensagens : 197
Data de inscrição : 09/04/2015
Idade : 23
Localização : This Is Capitol, Sweetheart.

Ficha Tributo
Emprego: Idealizadora
Tésseras: ∞
Pontos de Patrocínio: ∞

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum