Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Mary Löwen Romanoff em Sex Nov 27, 2015 12:29 pm

Centro de Treinamento
No dia seguinte os jovens são acordados cedo - às oito horas da manhã - para irem ao centro de Treinamento. Os distritos são levados em ordem, primeiro o elevador atende ao Distrito 1. Depois de deixar os Tributos no Térreo, o elevador pega os Tributos do 2, e assim sucessivamente. Quando todos estão num salão repleto de armas e todos os tipos de materiais utilizados em habilidades, aparece uma homem de expressão irritada. Ele entra empurrando a porta com força, fazendo um barulho alto demais. - Sejam bem-vindos. - Diz com a mesma expressão irritada em seu rosto. - Sou Floyd Beowulf e serei seu instrutor aqui. - Inclina levemente a cabeça. - Vocês poderão treinar em qualquer área de nosso centro. Temos desde treinos de armas brancas, até treinos para aprender como dar um nó utilizando uma corda. - Morde o lábio inferior e revira os olhos, irritado. - Não quebrem nada, nem vomitem no salão, não quero precisar matar ninguém antes da arena. - Sorri forçadamente. - Depois disso serão direcionados à uma sala de espera para demonstrarem suas habilidades aos Idealizadores. Será atribuída uma nota pelo seu desempenho, esta poderá definir sua sobrevivência na Arena, já que resulta em patrocínio para os melhores. - Franze o cenho. - Podem ir.

Instruções:
Neste tópico os Tributos poderão postar os prometidos treinos. Cada um pode postar até três treinos, cada um vale até um ponto de habilidade. Caso queira aprender alguma habilidade, será necessário tirar nota máxima. Não é permitido a postagem de dois ou três treinos da mesma habilidade.
Créditos à JVBR




No matter how many deaths that I die, I will never forget. No matter how many lives that I live, I will never regret. There is a fire inside of this heart, and a riot about to explode into flames.
avatar
Mary Löwen Romanoff
Presidente
Presidente

Mensagens : 836
Data de inscrição : 07/04/2015
Localização : Capitol

Ficha Tributo
Emprego: Presidente
Tésseras: XXXX
Pontos de Patrocínio: XXXX

Ver perfil do usuário http://jogosvorazesbr.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Mary Löwen Romanoff em Sex Nov 27, 2015 10:14 pm

Os treinos foram liberados: podem postar até três treinos por dia, isso até o início da Arena.




No matter how many deaths that I die, I will never forget. No matter how many lives that I live, I will never regret. There is a fire inside of this heart, and a riot about to explode into flames.
avatar
Mary Löwen Romanoff
Presidente
Presidente

Mensagens : 836
Data de inscrição : 07/04/2015
Localização : Capitol

Ficha Tributo
Emprego: Presidente
Tésseras: XXXX
Pontos de Patrocínio: XXXX

Ver perfil do usuário http://jogosvorazesbr.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Lara Smith em Sab Nov 28, 2015 10:09 pm


Post: Treino Where:Centro de Treinos

Treino - Reflexos

Estava no centro de treinos e completamente indecisa sobre o que deveria treinar em primeiro lugar. Achava que todas as coisas eram importantes e queria passar por todos os pontos. Dirijo-me a um computador e pergunto-me que tipo de simulação seria.
- Lara Smith? - Pergunta uma voz e viro-me para trás para ver quem era.
- Sim!? - Respondo erguendo uma sobrancelha. Era Floyd o instrutor. - Fiz algo errado? - Pergunto receosa.
- Não. - Responde apenas de uma forma seca. - Só admirado que o teu primeiro treino seja reflexos. Curioso! - Diz ele com uma certa surpresa e passando a sua mão pelo seu queixo.

Ignoro-o por um instante e inicio o treino. Fico num circulo desenhado no meio do chão e olho para a imagem do ecrã, com os números a decrescer. Finalmente aparece a palavra "Preparado" e pequenas armas digitais são lançadas a mim, e eu desvio-me da primeira mas não consigo desviar-me da segunda.

- Boa... - Diz Floyd, com uma certa ironia. - Se conseguires manter esse nível de movimentos... és capaz de durar 1hora na arena. - Avisa partindo para outro local, vendo o treino dos outros tributos.

Respiro fundo e vou inicializar novamente o computador, dirigindo-me para o centro, esperando que inicialize. O ecrã diz novamente "Preparado." e agora sem assistência consigo uma melhor performance. Acabo por me agachar, desviar para a direita, esquerda e até tenho de saltar a dada altura. Parecia que os meus reflexos tinham melhorado bastante mas não o suficiente. Eu sabia isso.

Não me contentando, decido tentar este programa num treino mais intensivo. Passo o peso da perna de uma para outra quando vejo o ecrã a decrescer novamente a numeração e preparo-me. Desvio-me para a esquerda e logo de seguida é arremessada uma faca fazendo com que me abaixo-me e quase me desequilibro mas ainda me consigo desviar para a direita da arma que quase me acertou na perna. Giro no círculo, desviando-me de mais uma faca virtual, vou para a esquerda e sou atingida no peito.

Passo a mão pela minha testa suada e sorriu-o contente com este resultado. Finalmente, tinha feito um bom treino. Sentia que os meus reflexos poderiam melhorar um pouco mais se continuasse a treinar desta forma. Era isso que eu tencionava fazer enquanto tivesse no Centro de Treinos.

Thanks @Lilah for CG
[/color]



Lara Elizabeth Smith

Caring ✖️ Loyal ✖️  Curious
maleficent
avatar
Lara Smith
Tributos
Tributos

Mensagens : 13
Data de inscrição : 22/11/2015
Idade : 19
Localização : Algures por aí

Ficha Tributo
Emprego: Vendedora
Tésseras: 200
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Lara Smith em Dom Nov 29, 2015 12:50 am


Post: Treino Where:Centro de Treinos

Treino - Movimentos rápidos [Nova habilidade]

Um novo dia amanhecia e já estava a pé e de pequeno-almoço tomado. Era hora de mais um treino. Hoje iria iniciar-me nos movimentos rápidos! Sabia que só sendo rápida e fugindo da cornucópia assim que abrisse era uma das poucas chances que tinha para sobreviver. A verdade!? A verdade é que era uma péssima sprinter mas tencionava que isso mudasse um pouco.

Dirijo-me à pista e antes de iniciar a corrida, começo por fazer o aquecimento. Alongo os músculos todos, pois, sabia que ficar com uma enotorse ou magoar um braço poderia diminuir as chances de eu alguma vez vir a vencer estes jogos.Sinto o aproximar de passos e olho para os outros tributos. Aqui ninguém ainda se podia atacar, por isso, ignoro os seus olhares mortíferos e esgares de impaciência. Quando decido que estou sufecientemente quente, decido começar a correr devagarinho e aumentar a minha velocidade gradualmente.

Obviamente que há segunda volta já me sinto cansada e decido parar para beber um pouco de água e descansar. Dou uma volta pelo campo de treino e dirijo-me ao local onde existem toalhas para limpar o suor que me caía da cara. Ao ficar parada daquele ponto estratégico, percebo, que as hipóteses de sair viva destes Jogos era menor que nula! Havia tributos com uma pontaria de fazer inveja com facas, outros eram rápidos que nem flechas e outros ganhavam na força física. Mordo o meu lábio inferior e penso que ser bom em algum tipo de habilidade não era tudo. Poderia ser que vencesse o mais inteligente e o que mais conhecimento tinha em termos gerais e, eu, era boa em algumas coisas.

Abano a cabeça afastando estes pensamentos e decido viver um dia de cada vez. Dirijo-me novamente para a pista de atletismo pensando em treinar o meu sprint.
- Sr. Floyd!? - Chamo-o. - Há algum tipo de computador ou aparelho para cromenetrar o meu sprint!?
- Sim, há. - Ele responde do modo seco de sempre e dirige-se a alguma coisa. - Este relógio começa a cronometrar desde que inicias a corrida e pára quando a terminas. - Ele explica. - Só tens de colocar aqui qual é a distância que vais percorrer. - Ele dá-me o aparelho e dirige-se a outra área; nem tenho tempo de lhe agradecer. Dou de ombros e dirijo-me para o início da pista. Programo o cronómetro para 100 metros, respiro fundo e começo a correr o mais rápido que as minhas pernas permitiam. Percorro aquela distância em um minuto e meio. Realmente corridas não eram mesmo para mim! Sentia-me esgotada mas não iria desistir de melhorar o meu treino. Nem que o tivesse de repetir da parte da tarde.

Thanks @Lilah for CG



Lara Elizabeth Smith

Caring ✖️ Loyal ✖️  Curious
maleficent
avatar
Lara Smith
Tributos
Tributos

Mensagens : 13
Data de inscrição : 22/11/2015
Idade : 19
Localização : Algures por aí

Ficha Tributo
Emprego: Vendedora
Tésseras: 200
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Gwen V. M. Price em Dom Nov 29, 2015 2:57 am

FOCUS, IT'S TIME TO DO IT


A faca acertara a lateral do alvo, batendo com força na extremidade e caindo ao chão. Gwen bufou, andando alguns metros para frente e recolhendo as facas que já utilizara. Elas não estavam bem balanceadas como era acostumada e eram mais leves do que o comum, o que parecia atrapalhá-la continuamente. Sentia falta das árvores de seu distrito e das facas que roubava da cozinha, das roupas menos justas e da solidão. Agora haviam patrocinadores, tutores e outros tributos que constantemente avaliavam-na e procuravam por defeitos em suas performances com as pequenas armas. Provavelmente riam dela internamente.

Violet começou a se sentir irritada. Para ela eram todos bestantes, todos próteses criadas pela Capital para matá-la e tornarem a vida dela um grande inferno. Seu rosto fervilhava, mas não deixara com que percebessem. Ainda precisava conquistá-los se quisesse viver o suficiente para eliminar todos na arena e receber a chance de uma vida normal novamente. Ela fechou o punho no cabo, esperando que a raiva a ajudasse a conquistar seus objetivos. Precisava aumentar suas habilidades com armas e também sem elas.

Se não houver facas na Cornucópia, terei de aprender como matar com minhas próprias mãos.

Ela separou os pés na altura dos ombros, respirando fundo antes de jogar a faca verticalmente no ar. Utilizara a força de seu antebraço para que a faca cravasse na área letal do boneco e focara sua mira, fechando cada um dos olhos de uma vez para posicionar a lâmina corretamente. Observou-a voar, sorrindo quando o cabo ficara preso no local marcado com o coração. Se continuasse assim logo se tornaria profissional dessa habilidade.

— Depois de catorze tentativas uma acertou em cheio. Se der sorte você não será a primeira a morrer na Cornucópia. — Floyd sorriu sarcástico, cruzando os braços ao lado da garota. — De novo. Continue até acertar todos seguidamente e depois recomece. Isso se quiser ter alguma chance de sobreviver por alguns dias.

Eu não pedi sua opinião. — Ela revirou os olhos, lançando uma segunda faca. Dobrou seu pulso em direção ao antebraço, soltando o cabo em questão de segundos. — Eu sei me virar sozinha e saberei como sobreviver. Não preciso dos conselhos de alguém que nunca sequer vai por os pés em uma arena real.

Com o ódio, a força usada no lançamento aumentara, fazendo com que a arma entrasse rapidamente no pescoço do boneco, fazendo com que a cabeça tombasse para o lado. Abriu um sorriso sapeca, girando a lâmina entre os dedos com seu olhar fixo em Floyd.

— Está melhorando. — Ele manteve o sorriso fechado, caminhando na direção contrária. — Uma pena que não é boa o suficiente.

Bufando, a jovem deixou uma faca em cada uma das mãos. Seus ombros e outros de seus membros elevaram-se, enquanto o pulso da menina ficava relaxado, apesar da tensão. A primeira faca a ser arremessada fora aquela que estava sendo segurada pela mão esquerda, seguida pela direita em um intervalo de segundos. Uma delas acertou o tórax e a outra parou entre os olhos do boneco não destruído anteriormente. Respirou fundo e deixou todos os equipamentos no chão, andando em direção ao elevador, mantendo seu olhar indiferente.

observações:
Treino na habilidade de Facas



I would trade give away all the words that I saved in my heart, that I left
unspoken
avatar
Gwen V. M. Price
Tributos
Tributos

Mensagens : 18
Data de inscrição : 23/11/2015
Localização : Distrito 8

Ficha Tributo
Emprego: Padeiro
Tésseras: 0
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Harvey S. Macht em Dom Nov 29, 2015 2:35 pm



[off: treino da habilidade de escalada]

Harvey se sentia absolutamente perdido no meio daquela sala gigante equipada com o necessário para que os tributos treinassem para a arena, o garoto simplesmente não sabia por onde começar.

Assim que o instrutor termina o seu discurso irritado a maioria dos tributos segue para o treino com armas, uma pequena parte para as técnicas de sobrevivência. O ruivo coçou a cabeça tentando decidir por onde começar, o que quer que conseguisse aprender seria útil na arena.

Reparou que a estação de escalada curiosamente não tinha ninguém. Perfeito. Era por ali que iria começar, podia aprimorar o muito pouco que sabia sobre escalada, já que apenas subiu as pequenas árvores da floresta do distrito.
-Ora uma alma viva por aqui- o instrutor comentou em tom irônico- muito bem, quer começar com corda ou sem corda?

O ruivo pensou durante alguns segundos, na arena não teria cordas para escalar caso quisesse escalar uma árvore, rochedo ou que seja para fugir. Decidiu sem corda.
-Faça favor- o homem indicou a parede com um sorriso cínico no rosto.

O tributo do doze começou a subir, fazendo uso da boa força física que possuía…já o que equilíbrio a conversa era outra, não tinha subido noventa centímetros de parede e quase caiu quatro vezes. Sentia os músculos dos braços ardendo com o esforço e as pernas bambas.

Olhou para cima e o seu coração afundou ainda faltava mais três metros para o fim. Mas ele não iria desistir. Esticou o braço direito o máximo que conseguia mas não alcançou a agarra de cor verde, tentou do lado esquerdo mas a mesma coisa, estava encurralado. Bufou de irritação e começou a descer, escolhendo com atenção os apoios dos pés.

-Vem cá anão-vociferou o instrutor-Sabe o que fez de errado? Primeiro você começou a subir na maluca sem olhar onde colocava os pés e as mãos, e se tivesse alguma lâmina ou seja lá o que for oculto? A essa hora você não tinha nem pés nem mãos…antes de subir planear a rota minimamente- começou a circular em volta do tributo- você tem uma boa força física mas não sabe tirar partido dela- empurrou o tributo contra a parede- quanto mais massa corporal estiver junto do que quer que seja que esteja subindo menos força fará para subir e menos cansado vai ficar…ah…outra coisa enquanto sobre olhe para cima e para baixo não esqueça dos apoios para os pés também são importantes. Repete de novo.

Harvey tentou assimilar a informação. Primeiro escolher a rota a subir, ficou alguns segundos escolhendo o seu “trajeto”.  Em seguida grudou praticamente o corpo contra a parede “quanto mais massa corporal estiver junto do que quer que seja que esteja subindo menos força fará para subir e menos cansado vai ficar” a voz de Floyd ecoou na sua pequena cabeça.

Esticou o braço esquerdo e fez força para içar o corpo, em seguida colocou o pé no apoio e alcançou a agarra com o braço direito. Olhou para baixo procurando um bom apoio para o pé mas agarra amarela estava demasiado longe…a rosa teria de servir, esticou a perna conseguiu apoiar o pé. Voltou a olhar para acima procurando apoio para as mãos.

Conseguiu agarrar o apoio azul e faz força nas pernas e nos braços para içar o corpo ainda mais acima. Continuou subindo planeado cada passo um erro ali não teria problema podia cair no colchão super fofo, mas na arena podia quebrar o pescoço e morrer.
O seu corpo estava menos cansado do que da primeira vez. Mas ainda faltava um longo percurso para chegar no fim da parede de escalada.

Ergeu o braço para agarrar o apoio vermelho mas escorregou e quase caiu. Se segurou com toda a força que tinha nos apoios. Estava na hora de descer, era mais seguro e além disso podia continuar a praticar noutra altura.

Desceu cuidadosamente e quando os seus pés tocaram o chão seguiu para a estação de sobrevivência.




Harvey Slaint Macht
Á parte disso, tenho em mim todos os sonhos do mundo
avatar
Harvey S. Macht
Tributos
Tributos

Mensagens : 67
Data de inscrição : 27/04/2015
Idade : 14
Localização : No ricamente pobre D12

Ficha Tributo
Emprego: Padeiro
Tésseras: 200
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Gwen V. M. Price em Ter Dez 01, 2015 12:25 am

THERE'S NOTHING WRONG IN BEEING CONFIDENT


Gwen fora a primeira a chegar no centro de treinamento aquela manhã. O sol mal aparecia quando a loira com roupas justas começara a se equipar para um longo dia de trainos, sem se importar se isso a transformaria em uma ameaça aos olhos dos carreiristas e de outros tributos. Ela gostava da sensação de ser considerada forte, algo que nunca sentira em sua vida, além de que precisava destes treinos se quisesse ganhar e voltar para casa.

Começara com simples alongamentos, recebendo olhares de aprovação de Floyd. Iniciara esticando os braços juntos, sentindo uma leve pontada nos ombros, causada pelo exagero de exercícios nos treinos anteriores. Logo continuou, afastando suas pernas lateralmente, deixando os joelhos desflexionados, tocando a ponta de cada um dos pés cerca de três vezes cada. Sem muita vontade de enrolar em aquecimentos, convenceu-se de que seu corpo já estava devidamente aquecido, se preparando para o real treinamento.

Desembainhou a faca presa em sua cintura e foi rapidamente ao boneco mais próximo para testar seus golpes. A arma parecia adaptar-se perfeitamente a suas mãos e, quanto mais tempo a utilizava, mais se acostumava e mais ela parecia se encaixar ao seu punho fechado. Deu seu primeiro golpe na altura do abdôme, ainda sem grande precisão. O golpe atingiu pouco mais a esquerda do que ela desejara, mas isso não a deixara insatisfeita. Não havia sido tão humilhante para alguém que apenas havia feito golpes a distância. Retirou a faca com um pouco de dificuldade, já que a mesma ficara presa no material de seu alvo, porém assim que a lâmina se encontrara livre ela investira em duas novas fortes estocadas no mesmo local, sendo a útima a mais forte e rápida de todas, causando um grande dano.

Pensara em se divertir destruindo seu alvo por completo, mas sua mente começara a focar logo em seguida. Deu um passo para trás, deixando aproximadamente um metro de distância entre os dois. Gwen segurou sua arma com um tanto mais de força ao investir contra o boneco, golpeando-o na altura do pescoço da direita para a esquerda. Desequilibrou-se por alguns instantes, porém rapidamente se instabilizou. Sorriu ao perceber que seu pequeno atrapalho com o equilíbrio não seria um problema em uma situação real, já que o corte na garganta do boneco era profundo o suficiente para ter matado um ser humano comum.

A cada golpe com a faca, usava algum outro golpe com a mão vazia ou chutes e pontapés para aumentar o dano e utilzar uma vantagem contra seu adversário. Aos poucos seus golpes eram menos falhos. Já deveria estar por ali treinando por algumas quando seu corpo começou a reclamar de cansaço, sentindo o suor escorrer por sua testa. Mal vira o tempo passar e nem os outros tributos adentraram o local.

— Está arfante. Precisa se hidratar durante os treinos, minha querida, ou então vai desmaiar e desapontar todos aqui. — Floyd entregou-lhe uma garrafa de água, o qual ela recebeu sem discutir. — Você está melhorando. Ampliando seus conhecimentos.

Ela caminhou até um segundo boneco, ficando a aproximadamente três metros de distância, girando a faca entre os dedos. Sorriu brevemente, sentindo o olhar avaliador sobre ela, e mirou no centro da cabeça do pobre alvo. Sem pensar ou se concentrar muito, ela lançou a lâmina. Enquanto esta cortava o ar a garota caminhou em direção a um terceiro boneco, transpassando sua lâmina de um lado para o outro, o degolando com um olhar ligeiramente maníaco.  

Acredita que eu possa ganhar, treinador? — Ela dissera a última palavra com deboche. — Ou acha que minhas habilidades nunca serão o suficiente para derrotar um bando de amadores?

Ela recolheu suas facas, guardando-as onde as encontrara anteriormente. Sem esperar a resposta de Floyd ela caminhara em direção aos elevadores, onde voltaria ao andar de seu Distrito e aproveitaria algumas horas de descanso antes que outro compromisso aparecesse.

observações:
Treino na habilidade de Facas



I would trade give away all the words that I saved in my heart, that I left
unspoken
avatar
Gwen V. M. Price
Tributos
Tributos

Mensagens : 18
Data de inscrição : 23/11/2015
Localização : Distrito 8

Ficha Tributo
Emprego: Padeiro
Tésseras: 0
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Gwen V. M. Price em Sex Dez 04, 2015 1:28 am

YEAH, ON YOUR FACE, LOUIS!


Já anoitecia. Ainda existia alguns raios de luz no sol, mas junto a eles estavam pequenas estrelas, começando a mostrar seu brilho que iluminaria a madrugada. Gwen se mantinha cheia de energia agora que estava bem alimentada e relativamente saudável — apenas fisicamente, pois sua mente continuava uma grande bagunça, lotada de pensamentos conturbados.

Ela se concentrou em conseguir arremessar com êxito o arremesso de meia-volta, onde a faca descreveria meia volta entre a mão e o alvo. Ela segurou a faca pela lâmina, deixando seu pé esquerdo a frente do corpo, oposto à mão que lançaria a arma. Quando o braço fino seguiu em paralelo ao corpo ela deixou os dedos se abrirem e a faca deslizar para o ar. Foram aproximados dois metros e meio de distância entre a garota inexpressiva e seu objetivo. Gwen deixou a faca seguir seu próprio caminho sem nem mesmo ter checado se haveria influências de ventos ou qualquer outra coisa que a desviasse de seu rumo.

Bingo. No centro de sua cara, Louis.

Ela riu de si mesma ao perceber que havia nomeado o boneco que trucidava. Ela manteve o pulso firme no lançamento da segunda faca, tomando cuidado para que não deixasse ela flexível demais, o que causaria giros desnecessários na arma. Violet sorriu ao perceber o quanto estava se tornando boa nesta habilidade, principalmente em momentos tão próximos a arena.

Tente o Punho de Martelo. — Ela disse para si mesmo, pegando outra faca da bainha que havia presa em sua cintura. — Seja ambiciosa, Gwen, apenas os melhores voltarão para casa.

Ela segurou a faca pelo cabo, deixando o dedo indicador esticado até alcançar a lâmina. Colocou o braço direito a frente, deixando o cotovelo em um ângulo perfeito de 90º. Segurando a arma firmemente, levou a mão para trás, chicoteando o braço em direção ao alvo e flexionando a mão até que seu indicador apontasse para o alvo. Para impedir que a faca girasse, enviando-a em um golpe certeiro e reto, moveu o dedo um pouco para baixo bem na hora que lançara a mesma.

Punho Leve.

Agora utilizando a mão esquerda, utilizou seu dedo médio para encontrar o ponto de equilíbrio da faca, seu centro de gravidade. Segurou a lâmina neste ponto, deixando-a entre o dedo médio e o polegar, aproximando a mão de sua orelha com o dedo indicador apontado para trás. Abaixou o braço, esticando-o rapidamente quando soltou a faca. Ela voou de sua mão, indo diretamente para o alvo. Pouco a direita do local onde ficaria o coração, mas tão letal quanto se houvesse acertado perfeitamente.


observações:
Treino na habilidade de Facas



I would trade give away all the words that I saved in my heart, that I left
unspoken
avatar
Gwen V. M. Price
Tributos
Tributos

Mensagens : 18
Data de inscrição : 23/11/2015
Localização : Distrito 8

Ficha Tributo
Emprego: Padeiro
Tésseras: 0
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Aaron S. Aldebaran em Sex Dez 04, 2015 8:27 pm

Treino - Parte 1
Let me roam your body, freely, no inhibition, no fear...
Finalmente depois de tantos flashes e entrevistas, era hora de treinar. Aaron estava especialmente animado, porque poderia demonstrar a todos os outros tributos sua vasta habilidade com o tridente. Manejava aquela arma desde os dez anos de idade, quando começou a se preparar para os jogos e desde então ela virara sua melhor amiga, depois da prancha de surfe, claro. Enfim, fato é que agora Aldebaran manejava o tridente como poucos, tanto é que ele passou a batizar cada modelo daquela arma com um nome.

Chegou na arena cedo, pronto para treinar, mas quando estava prestes a apanhar a arma com a qual tem tanta habilidade , fez uma pergunta para si mesmo “E se na arena eu não conseguir arranjar um tridente?”.

— Bem, se eu fosse você não trabalharia com essa possibilidade...  — murmurou Floyd aproximando-se do garoto. — Que tal treinar um pouco sua furtividade? — perguntou com a típica expressão ranzinza estampada no rosto.

Aaron apenas assentiu e caminhou até um canto mais isolado do Centro de Treinamento, sem perceber uma coisa, ele não sabia como treinar esperteza, malandragem, furtividade. Confuso, porém inteligente, não tardou para encontra a solução. Simples, ele roubaria alguns pertences dos outros tributos e até do instrutor Floyd sem que eles percebessem. Abriu o típico sorriso travesso e olhou de relance para sua primeira vítima, o garoto do três, Andrew, que parecia extremamente perdido no meio de todas aqueles armas.

— Eai cara. — murmurou aproximando-se do tributo e forçando um aperto de mão. — Tudo bem? — questionou sorrindo torto.

Andrew não pareceu muito seguro, mas ainda assim esboçou um sorriso e respondeu: — Estou bem, e você? O que o traz aqui?

— Estou ótimo... — retrucou Aaron enquanto focava um pequeno colar que o garoto deixara sobre a mesa. — Queria saber qual é a sua estratégia para arena, quem sabe não formamos uma aliança. — mentiu.

— Não tenho exatamente um plano, só quero proteger minha namorada. — frisou o tributo do três.

— Hm, qual dessas moças é a sortuda? —perguntou Aldebaran.

Foi só Andrew virar para mostrar qual das moças era sua escolhida, que Aaron enfiou o chaveiro dentro do bolso, assentindo e saindo de fininho logo em seguida.

“Primeira vítima, ok” pensou em silêncio voltando para o seu cantinho mais isolado. Passeou com os olhos pelo Centro de Treinamento e parou na garota do 2, uma carreirista assim como ele. Lentamente acercou-se da garota por trás, sabia que levaria um empurrão ou talvez coisa pior, mas seu único intuito com aquilo era apanhar um pequeno colar que havia no bolso dela, sem que a mesma percebesse, claro. A missão foi bem sucedida em partes, Aldebaran conseguiu pegar o que queria sem que a dona do objeto notasse e "só" levou um empurrão forte, mas Floyd percebeu o furto e puxou o garoto pelo braço.

— O que você pensa que está fazendo? — perguntou o instrutor sério.

— Treinando minha furtividade, como você mandou. — respondeu o carreirista sorrindo.

— Não era desse jeito, vamos, vá procurar outra coisa para fazer. — ordenou o homem carrancudo. Aaron bufou saindo dali e procurando alguma coisa mais interessante para fazer.



Aaron S. Aldebaran
Alameda weed is the clinical Damassa district
avatar
Aaron S. Aldebaran
Tributos
Tributos

Mensagens : 13
Data de inscrição : 19/11/2015

Ficha Tributo
Emprego: Pescador
Tésseras: 0
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Aaron S. Aldebaran em Sex Dez 04, 2015 9:21 pm

Treino - Parte 2
Let me roam your body, freely, no inhibition, no fear...
Depois de ter sua diversão estragada por um instrutor mal humorado, Aaron decidiu fazer algo que realmente exigisse algum esforço físico dele. Rolou os olhos por todo o Centro, em busca de alguma coisa que realmente fosse difícil, mas apenas viu armas e mais armas. Quando estava prestes a apanhar uma faca, avistou uma construção grandiosa um pouco mais ao norte, curioso, foi se aproximando e logo deparou-se com a parede de escalada, grande, imponente, gloriosa. Olhou para o topo assim como uma águia olha para sua presa, estava determinado a alcançá-lo, custe o que custar. Já disposto a subir, fez um alongamento de braços e pernas breve, seguido de uma pequena volta pelo centro, toda aquela preparatória parecia desnecessária, mas certa vez Aldebaran se lesionara em um treino porque não aqueceu antes.

Enfim, com tudo já devidamente pronto, saltou na plataforma, agarrando-se minuciosamente a cada pequeno pedaço de pedra que havia. Aos poucos foi subindo, a tranquilidade era fundamental para que a escalada desse certo, subir rápido demais poderia causar uma queda bruta e dolorosa, uma morte rápida. Aaron estava indo bem, porém quando já alcançava a metade da parede, acabou escorregando e caindo.

— Droga. - praguejou voltando a ficar de pé e encarando novamente a parede.

Assim que se recuperou da queda, atacou a plataforma com tudo, subindo de maneira voraz, rápida e agressiva. Seu cérebro parecia desligado e seu corpo se movia automaticamente, subindo sem parar, prendendo-se a aquela parede como se fosse um tronco de árvore. Porém, como já dito anteriormente, subir muito rápido poderia causar uma queda e que surpresa, foi exatamente isso que aconteceu! Já quase no final da parede, alcançando o topo, Aldebaran caiu. Caiu tão forte que sentiu uma gota de sangue escorrer pela sua testa, sim, um ferimento mediano fora aberto, na altura do supercílio.

Aaron respirou fundo, espalhando a gota de sangue pelo rosto, não iria desistir, não depois daquilo. Semicerrou os olhos buscando concentração e saltou uma última vez na direção da parede, ele iria conseguir. Concentrado, foi subindo aos poucos, assim como na primeira vez, só que agora depositava mais firmeza no pé e fazia mais força com as mãos. À medida em que ia subindo, algumas pessoas se aglomeravam lá embaixo, dentre eles Floyd, intrigado quando ao desempenho do garoto na escalada. Depois de mais alguns passos, Aldebaran por fim alcançou a glória máxima, chegando ao topo. Já lá em cima, abriu um sorriso esbranquiçado, ah sim, ele estava sentindo o doce gosto da vitória.



Aaron S. Aldebaran
Alameda weed is the clinical Damassa district
avatar
Aaron S. Aldebaran
Tributos
Tributos

Mensagens : 13
Data de inscrição : 19/11/2015

Ficha Tributo
Emprego: Pescador
Tésseras: 0
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Makenna E. Kröhling em Sex Dez 04, 2015 9:49 pm


Centro de Treinamento
Habilidade -  Combate Desarmado.
Chego a porta do centro de treinamento ajeitando meu cabelo, passo um olhar rápido pelo local e noto os tributos empenhados em seus treinos, reviro os olhos e adentro o local ouvindo as portas serem fechadas atrás de mim. - Vamos ver se tem o que quero aqui. - pensei comigo mesma e comecei a andar pelas estações procurando algo útil e não muito entediante. Opto pelo combate desarmado, pois eu já havia tentando treinar algumas vezes no meu distrito, mas sem muito sucesso. Floyd, o instrutor, me olha e pega uma prancheta. - Makenna Kröhling, distrito 4, correto? - ele pergunta e eu aceno com a cabeça. - Correto. - respondo rapidamente e uno as mãos as estralando. - Quero combate desarmado. - murmuro e vejo ele arquear as sobrancelhas e se vira para o instutor dando uma palmada amigável em seu ombro.

- Certo, está preparada? - o instrutor me pergunta com um sorriso no rosto e eu aceno com a cabeça. - Vamos começar por um movimento básico. - ele diz e se põe na defensiva. - Chute meu braço. - ele diz e eu o chuto com força, mas seu braço o impede. - Veja que meu braço está te impedindo, ou seja, você vai ter que me distrair. - ele diz e eu reviro os olhos, me lembro de um movimento rápido que já vi e tento, tento socar seu rosto mas ele se defende e aproveito a deixa para chutar sua costela e acerto em cheio. Ele sorri enquanto se levanta e faz um sinal positivo, nem tenho tempo para pensar e quando sinto já estou no chão. - Rasteira. - penso comigo mesma e sorriu me levantando. - Posso tentar uma coisa? - murmuro e ele assente. Vejo ele flexionar os joelhos em posição de defesa e eu sorrio, coloco o pé direito na perna esquerda dele e dou impulso passando minha perna esquerda pelo pescoço dele e jogo meu peso para trás nos derrubando, aperto a perna em pescoço e o vejo bater no chão, o solto e vejo ele puxar o ar rapidamente. - Bom, muito bom. - ele murmura e se levanta. Sem que eu perceba sinto as mãos dele em meu pescoço, reviro os olhos e chuto sua barriga com força, mas ele não me solta, lembro de ter aprendido algo no distrito, coloco minhas duas mãos entre os braços dele e coloco força as separando e chuto o peito dele com força. Ele tenta socar meu rosto, mas o impeço com a mão e o chuto novamente.  - Vamos tentar algo? - agora é a vez dele de sugerir, assinto um pouco apreensivo e o vejo puxar uma espada. - Mas não é combate desarmado? - murmuro e ele ri. - Tente me desarmar. - ele diz e gira a espada com um sorriso nos lábios, estudo com cautela as minhas opções e mordo o lábio, ele corre em minha direção e eu rolo pelo chão desviando, ele me ataca ainda no chão e eu desvio para o lado fazendo a espada bater chão, sinto a adrenalina em meu sangue e antes que ele perceba me levanto e piso o mais forte que consigo em sua mão fazendo ele soltar a espada que rapidamente pego. - Acho que por hoje chega. - ele diz sorridente e eu dou de ombros e saio da estação com um aceno de cabeça.






Mareena Evangelinne Knight Strahovsky
Cause this is my game and you better to come to play. Bitch, i'm run this show. What's wrong with beign, confident?
avatar
Makenna E. Kröhling
Tributos
Tributos

Mensagens : 57
Data de inscrição : 23/05/2015
Idade : 19
Localização : Distrito 4

Ficha Tributo
Emprego: Pescador
Tésseras: 200
Pontos de Patrocínio: 0

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Michael Ledger em Sex Dez 04, 2015 10:37 pm

Treino de Rastreio.


  Após ouvir as instruções daquele homem aborrecido, comecei a andar em direção aos equipamentos e armas que tinha aqui. Alguns tributos foram diretos treinar um com o outro, mas eu decidi treinar sozinho. Ainda não sei o que treinar, mas o melhor que eu posso fazer, é aprender a rastrear inimigos na arena e até comidas. Corro para uma área que parece uma mini floresta e espero a solicitação do homem, para que eu entre no treino e possa rastrear algo que ele escondera. - Pode ir ! - exclama o homem. Adentro a floresta e de repente as portas por onde eu entrei se fecha. As luzes do ambiente diminuir, como se fosse uma noite. - Você tem que rastrear um boneco que, representa um dos tributos daqui de fora. Você tem apenas dez minutos para fazer isso. - o homem para de falar e um barulho é escutado, um tipo de canhão. Esse deve ser o sinal para que comece o treino. Mordo minha língua, até que comece a sangrar e logo sinto meu coração bater mais forte, ao sentir o gosto do sangue que sai de minha língua. Tudo ao meu redor me deixa muito arisco, mas em compensação, estou mais atencioso com os detalhes, para não acabar falhando no treino. Me abaixo nas gramas que tem logo a minha frente e espero ouvir algum barulho. O único som ouvido, é a de um esquilo correndo por entre as árvores. Ao meu redor, tudo o que tem é árvores ao meu lado direito, esquerdo e atrás e na frente um tipo de rio poluído. Por causa da claridade do ambiente, quase não consigo ver algumas pegadas que tem no chão, o que acaba me atrapalhando muito, porém a adrenalina do sangue em minha boca me faz enxergar melhor. Sem pensar muito, subo uma árvore que tem a minha direita e começo a seguir às pegadas que estão em sentido leste. Por cima das árvores, não consigo fazer barulho nem se eu quisesse, pois as folhas da árvore não estão me atrapalhando. Às pegadas começam a ficar mais difíceis de enxergar, mas eu ainda consigo ver, mesmo com tanta dificuldade. Passo de árvore em árvore, indo em direção as pegadas. O tempo já deve estar na metade, o que me leva a ficar mais preocupado. Agora já estou em um habitat totalmente diferente. Montanhas e mais montanhas a minha frente e um riacho logo abaixo. Às pegadas desapareceram bem aqui. Depois dessa árvore só vou ter uma escolha... pular o riacho e procurar lá embaixo. Desso da árvore e então sinto uma coisa estranha... as pegadas não desapareceram por acaso. Isso é uma armadilha ! Dou um passo para trás e força minha vista para ver uma armadilha de animal coberto por folhas. Fui enganado por um boneco que se move... olho para trás e então vejo um vulto correndo pelas montanhas e logo vou correndo atrás. Adentro a floresta que tem em cima da montanha e então começo a ver mais pegadas, porém não vou cair nesse truque de novo. Dou alguns passos para frente e então consigo ver que o único caminho seguro a se seguir é para frente, pois a minha direita o indivíduo cairia de cima da montanha e a esquerda cairia no riacho. Cerro os meus punhos e corro para frente, com uma velocidade curta, mas consideravelmente boa. As folhas batem em meu rosto com tanta agressividade que chega a doer, mas não ligo... Estou prestes a alcançar o meu alvo. - Falta um minuto para acabar a seção. - diz uma voz robótica. Ignoro o aviso e apenas contínuo a correr. Percebo que um barulho vem da minha direita o logo sinto um amargo de cravo-de-defunto... o boneco representa um tributo do 11. Começo a seguir o cheiro, até que uma hora fica tão forte que eu sinto a vontade de vomitar. Interrompida minha corrida e olho ao meu redor. Uma entidade está atrás de uma árvore a minha direita, pois eu consigo escultor o batimento das folhas perto da árvore. Com um movimento, me viro para a árvore e então luxo algo sólido que está atrás da árvore. Um boneco com uma boca costurada está me encarando. Olho bem para ele e entendo a mensagem. - Em boca fechada, não entra moscas... - isso tem algo relacionado ao o que eu fazia na floresta... cantava aquelas músicas proibidas pela Capital. Mas como eles sabem disso ? Agora eu entendi quem esse boneco representava... eu. Armadilhas, o jeito de se esconder rápido e a velocidade curta... tudo tinha haver comigo. As portas se abrem e então a voz do homem penetra em meus ouvidos. - Nessa velocidade, você morreria antes de encontrar seu alvo. Acabou sua seção e tente melhorar seus pontos fracos. - me levanto ainda encarando o boneco e então saio da sala com muito cuidado para algo acontecer comigo. Esse boneco foi um aviso para mim, um aviso que representa morte se eu cantar uma das músicas na arena. Olho para uma garota que está entrando na seção e logo começo a correr até uma cadeira, pois tenho que processar tudo isso que aconteceu nesse treino.


Já estamos mortos, estamos todos mortos.
avatar
Michael Ledger
Tributos
Tributos

Mensagens : 44
Data de inscrição : 08/06/2015

Ficha Tributo
Emprego: Caçador
Tésseras: 150
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Michael Ledger em Sab Dez 05, 2015 3:39 am

Furtividade.


Após ter treinado rastreamento e ter visto a mensagem que a Capital quis transmitir para mim, decidi que já era hora de treinar outra coisa. Eu já tinha em mente o que seria, já que foi tão fácil encontrar um boneco me representando, então precisava me esconder melhor e ser mais cuidadoso com as coisas. Não havia um lugar exatamente para treinar isso, porém havia um grupo que provavelmente eram os carreiristas desse ano e alguns deles estavam discutindo com outros adolescentes de outros distritos. Eles estavam discutindo sobre quem ficaria com o último arco de porte grande do treinamento. Observei a briga e então tive a ideia de ir buscar o arco para mim usar e ganhar mais experiência com a arma. Só havia treinado uma vez e essa vez ainda foi no 11, onde uma garota me ensinou a como manusear e atirar, porém sem muito êxito. Sei que para pegar aquele arco, eu vou precisar agir silenciosamente e é isso que eu tenho que aprimorar... a furtividade. Atenciosamente, comecei a andar em direção da discussão e então fiquei atrás de um carrinho que segurava tridentes. Alguns já estavam me olhando com  desconfiança, mas não tinha medo deles e sim dos carreiristas. Um dos tributos que não é carreirista, empurra uma garota que logo revida com um outro empurrão. Os instrutores estavam indo separar, então decidi que agora era a hora. Me levantei e segurei o carrinho de tridente com as duas mãos. Comecei a empurrá-lo em direção de onde estava o arco. Meu coração começou a bater forte, minhas pernas e mãos tremendo, pois eu sabia que se fosse pego, eu seria o mais novo alvo dos carreiristas. Estava apenas a 1 metro e meio do arco, quando um garoto chegou perto de mim e me encarou. Fiquei sem reação, talvez ele percebeu o meu plano e agora vai contar para os carreiristas. Gotas de suor frio molham minha camisa, e o garoto continua na minha frente. - Posso pegar um tridente ? - pergunta o tal. Meu corpo relaxa os músculos e dou um suspiro de alívio. - Claro que pode, eu não mando nisso daqui ! - digo com veemência. O garoto então pega um tridente do carrinho e desaparece da minha vista. Os instrutores ainda estão tentando acalmar a discussão, enquanto estou aqui tentando criar coragem para pegar o arco. Encaro o objeto como se fosse a coisa mais importante do mundo e logo avanço para pegá-lo. Envolvido meus dedos no arco e retiro ele do suporte. Até o momento ninguém desconfiou e sem pensar duas vezes, jogo o arco no carrinho de tridente e saio correndo de perto de onde o arco desapareceu. Agora em um canto seguro, pego o arco e então percebo o porque da discussão. Esse arco é diferente dos outros. Tem mira avançada e a corda feito de uma fibra resistente. Se um desse cair na arena, eu estarei ferrado. Não sei atirar com ele, muito menos desviar de um. Dou um suspiro forte e então entro em uma sala de treinamento de mira.


Já estamos mortos, estamos todos mortos.
avatar
Michael Ledger
Tributos
Tributos

Mensagens : 44
Data de inscrição : 08/06/2015

Ficha Tributo
Emprego: Caçador
Tésseras: 150
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Alexei Tsar Brightthorn em Sab Dez 05, 2015 6:38 am


- Eles vão morrer Hayley, vão todos morrer. Um deles não vai, mas será obrigado a viver subordinado a um sistema opressor. A um Presidente sádico, pior mesmo que Snow. Tem morte pior que essa? – Alexei não manteve expressão alguma enquanto falava, e seu tom de voz beirava ao robótico. Seus sentimentos e emoções estavam a tempos muito bem reprimidos, e o que sobrara no garoto foi apenas um lado que misturava um vazio, certa arrogância e uma frieza melancólica. O elevador parecia mais devagar do que o normal.

Ao chegar ao salão do centro de treinamento imediatamente vasculhou o local, atrás de uma melhor visão dos outros vinte e dois tributos. Frustrou-se ao ver que o local estava, em partes, vazio. As únicas pessoas por ali eram os instrutores de cada área, ocupados demais em suas atividades. Os outros tributos chegavam aos poucos, muitos ainda sonolentos por terem acabado de acordar. Não demorou pra uma longa roda ser formada, e um homem alto e levemente barbudo surge. Alexei o encara surpreso por não ver cores exageradamente fortes, ou grandes marcas aparentes de cirurgias. Aquele cara poderia ser um residente qualquer de Distrito. Ao ouvir o homem falar, não prestou atenção. Investigava cada detalhe do centro de treinamento, cada área e cada instrutor. Não tinha ideia do que faria, ou do que Hayley faria. Queria, ao menos no primeiro dia, ficar sozinho.  

Voltou a prestar atenção quando ouviu o homem libera-los. Seguiu diretamente para uma área com alguns ferros, interessado. Só então notou que nem ao menos havia falado com Hayley. Encarou uma das máquinas, larga e alta. Eram duas bases, com pedestais, ligadas por cima. Havia cerca de dez chapas de ferro em cada lado, todas ligadas a um cabo que seguia até o meio das bases, terminando em uma alça de ferro para segurar. – Interessado em treinar força? – Assustou-se com a voz do homem, virando-se para encara-lo. – Talvez esteja. – Respondeu com pressa, virando-se para a máquina novamente. – Essas chapas, está vendo? São quinze de cada lado. Todas tem exatamente um quilo. Você pode começar agora com uns três quilos em cada mão, dividimos seu treino em alongamento, levantar três quilos, dez flexões, cinco quilos... Como isso soa pra você? – Não voltou a encarar o homem, ainda absorvendo as informações em sua mente. – Confuso... E cansativo. – O encarou, tendo que levantar um pouco a cabeça. – Isso é bom. Se alongue. – Sua voz autoritária fez Alexei recuar alguns passos, imediatamente obedecendo Floyd.

Alongou os braços, esticando-os atrás da cabeça. Ficou na posição por um tempo, esticando os braços em seguida a frente do corpo e girando o tronco aos poucos. Sem saber muito que fazer, deu alguns pulos leves para aquecer as pernas. Abriu as peras, em cerca de quarenta e cinco graus, e sem dobrar o joelhou tentou alcançar os dedões do pé. – Estou pronto. – Disse enquanto voltava a sua posição regular. Floyd estava prendendo as chapas no cordão, mas logo voltou a aproximar-se do garoto. Alexei, de pé no meio da máquina, entendeu o que deveria fazer antes mesmo de o instrutor explicar. – Vinte e cinco vezes. Sem parar, quero que esforce cada centímetro dos músculos ao máximo. – Tentou argumentar, julgando o treino muito pesado para um mero iniciante, mas o olhar do homem reprovando o que quer que Alexei fosse falar o fez ficar quieto em segundos. Segurou nas alças de ferro e começou o processo de levantamento.

Por volta da oitava vez ainda estava bem, sentindo apenas um leve formigamento nos braços. Na décima quarta vez já podia sentir o suor escorrendo, mas esforçou-se ainda mais enquanto puxava as cordas em sua direção.  Quando estava prestes a acabar, suando bastante, sentia todo seu corpo doer e formigar. Não era fácil, e erguer as chapas era um processo cada vez mais lento. - ... Vinte a cinco. – Anunciou, caindo imediatamente no chão. – Aproveite o chão e faça dez flexões. – Floyd estava claramente indiferente. Alexei obedeceu, sem pestanejar, vozes autoritárias e expressões sérias tinham esse poder sobre o garoto.

Após as flexões, suado e com dificuldade de respirar, precisou de alguns minutos para retomar controle sobre seu corpo. Levantou, ainda que meio tonto pelo esforço físico, mas determinado a concluir a tarefa. – Cinco quilos. – Floyd anunciou. O processo agora era mais lento, pesado e difícil. Alexei puxava as barras de ferro usando toda sua força possível, chegando a quase se pendurar para usar todo seu peso. Sua força parecia diminuir cada vez mais. Tinha feito cinco vezes, e sentia que ia desmaiar a qualquer instante. Continuava persistente, não por conta de Floyd e sim para superar seus próprios limites. – Já chega garoto, vá tomar a droga de um banho e vê se come alguma proteína. – O instrutor parecia se divertir com o estado do garoto. Saiu da máquina em passos curtos, sem olhar pra ninguém, indo direto ao elevador.


Obs:
Máquina;
Treinando força física.

Alexei Tsar Brightthorn
Tributos
Tributos

Mensagens : 72
Data de inscrição : 02/11/2015
Idade : 18
Localização : Guarapari búzios minha arte

Ficha Tributo
Emprego: Vendedor
Tésseras: 200
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Krayt Yaxley Ji-Cormick em Sab Dez 05, 2015 10:43 pm


❝it's getting out of hand❞


TREINO #01 — LANÇAS
Krayt não exibia-se com sorrisos confiantes ou disparava ameaças de morte para os demais tributos, pelo contrário, permanecia de cabeça erguia e em um silêncio que estendia-se por uma eternidade enquanto cumpria com o trajeto para o desconhecido. Pelo que diziam, não seria enviado tão rapidamente para os jogos. Faltavam as entrevistas, desfiles e o exibicionismo para que ganhasse patrocinadores. Obviamente, teria uma preparação para isso tudo e duvidava que fosse vir a morrer antes disso. Entre os cantos, observou a presença de um dos idealizadores apresentar-se e dizer o verdadeiro motivo de estarem ali: Treinar suas habilidades. Uma péssima maneira de começar. Não seria tolo ao exibir suas maestrias, e também não desejava demonstrar suas fraquezas. Novamente, estava em um campo minado, sentindo a mesma sensação que teve ao finalmente perceber as intenções de sua mestra, mesmo com uma ingenuidade de um bebê. Sua vantagem era não ser o mesmo, mais maduro e certo do quanto o mundo poderia ser duro. Assim como os outros, dispersou-se em meio dos equipamentos, procurando por alguma atividade que pudesse ajuda-lo quando seguisse para a arena. Matar e não ser morto, focou-se.

Aproximou-se de uma série de armas brancas, sendo empurrando por um dos tributos que se apossara de uma espada. Permaneceu com sua expressão intocável, com um desejo de vingança pairando sobre si. Assim que ouviu seu nome como escolhido, prometeu a si mesmo que jamais deixaria que ninguém pisasse nele sem um retorno. Este retorno viria e seria letal. Balançou a cabeça negativamente e seus olhos fixaram-se em armas longas e com uma ponta afiada, uma lança. Empunhou-a pelo cabo, levando a arma para uma das plataformas de treinamento que os expunham a inimigos feitos digitalmente. Não iriam mata-lo, mas provavelmente feri-lo. Nunca tocara em uma arma dessas antes, mas visto que seus recursos seriam escassos, não custava tentar algo novo. Ignorou a presença da zarabatana que deixava para trás, sendo mestre nesta. Reflexos? Moleza, agora faltava aperfeiçoar-se em ataques diretos, caso fosse necessário. Preferia sobre as espreitas, camuflar-se sobre as sombras e liquidar inimigos indiretamente. Soube de tais características nas noites passadas, pois a única pessoa que o fez pensar dessa forma era uma mulher rechonchuda e fútil.

Respirou fundo, visto que a plataforma ganhou uma coloração azulada e não tardou para que dois oponentes se materializarem-se. Não estavam armados, pelo contrário, exibia seus punhos de maneira ameaçadora, por mais que não tivessem expressões, não passavam de luzes. — Não é desafio de mais para um iniciante? — a voz masculina fez com que sobressaltasse, não o suficiente para que largasse sua arma. Pigarreou, encarando os olhos azuis de Floyd por alguns segundos antes de pronunciar-se, unindo suas forças ao fazê-lo. Não estava costumado a contestar seus superiores. — Tenho que começar por algum lugar. — respondeu por fim, em um tom baixo e ainda sim solene para alguém que viveu a vida toda servindo de cachorro. Novamente, preencheu os pulmões de ar e ignorou completamente a presença do homem, visto que esse resolveu ficar em silêncio ou se concentrou o suficiente para que não o ouvisse falar. As figuras se moveram em direção a Krayt, atacando em conjunto desarmado enquanto o menino inutilmente carregava uma lança. Tendo uma facilidade tremenda em reflexos e inutilmente zarabatanas, conteve seu temperamento para vaias e decidiu que faria o melhor de si.

O primeiro resolveu ataca-lo pelo flanco enquanto o outro pairava sobre suas costas. Em um movimento mal calculado, acabou levando um soco em seu flanco, mas conseguiu com que a ponta de sua lança abatesse o outro. Aproveitou este momento de aflição para carregar a arma com as duas mãos, pronta para ser usada como um bastão de defesa. Percebia que ambas as figuras centralizavam-se em direção opostas e em pontos estratégicos, movimentando-se em uma sintonia que dependia de golpes certeiros um do outro. Se interceptasse um, acabaria com o outro. Cerrou os dentes e tratou de fazer apenas um alvo, atacando o que estava em suas costas  com um chute que seria provavelmente em sua genitália e virando a lança como um bastão para que empurrasse o outro, desta vez recordou-se da ponta pontuda e girou o pulso para que cravasse a mesma nos pés artificiais da segunda figura que acabou de atacar. Prestes a fazê-lo, acabou levando uma rasteira e consequentemente fora afastado da arma que empunhava. Levava chutes no quadril e em suas costelas quando o Idealizador resolveu acabar com as dores alheias.

Não tente caçar os pássaros sem o chumbo, garoto. Por mais que sua ambição seja notável, seus braços ainda são curtos demais para o tamanho dela. — Floyd cruzou os braços, depois de fazer uma figura materializar-se segurando uma lança na frente do menino. — De novo. — completou, acenando com a cabeça e virando-se de costas, sem interesse algum em presenciar outra surra. Krayt gemeu mas ergueu-se, apossando-se de sua lança novamente e encarando a figura do outro lado da plataforma. Esta esperava que o mesmo atacasse e assim ocorreu. O menino tomou mais cuidado dessa vez, visto que mesmo que fosse o primeiro a tomar partida, a figura foi o primeiro a atacar ao tentar perfurar o ombro do menino com a ponta de vossa lança. O Tributo do distrito oito desviou com maestria, sem perder a lança de sua mão. Dessa vez não temeu usar o objeto, fez o mesmo movimento que fora usado para derrubá-lo, mas seu oponente pulou e atacou-o com a ponta inferior da lança contra a testa de Krayt. Este gemeu novamente, cerrando os punhos em torno da lança e com um olhar voraz em direção ao seu inimigo.

Girou o corpo rapidamente, desviando de mais um ataque do inimigo. Um ruído metálico preencheu o ambiente quando ambas as lanças se encontraram, lutando uma contra a outra enquanto aqueles que as empunhavam exerciam de sua força para que continuassem com aquela luta. Krayt fora o primeiro a desistir, mas não para correr e sim para ter outa estratégia de combate. A lança de seu oponente passou alguns centímetros acima de sua cabeça e com a lança que empunhava, cravou sua ponta contra as pernas de seu inimigo e bateu o cotovelo na cabeça do mesmo, dando um fim ao combate.

Esperou pelas palmas ou alguma atenção, mas nada. O restante dos tributos estavam focados de mais em suas atividades para perceber sua vitória, muito menos Floyd lhe entregaria alguma estrelinha colorida por ter feito o que fez. — Pausa de cinco segundos. — disse o Idealizador, colocando a mão no queixo e deixando o garoto sozinho novamente.



useless
They think I'm callous and I feel so useless, Misunderstood;

FICHA
avatar
Krayt Yaxley Ji-Cormick
Tributos
Tributos

Mensagens : 5
Data de inscrição : 22/11/2015
Idade : 15

Ficha Tributo
Emprego: Costureiro
Tésseras: 0
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Alexei Tsar Brightthorn em Sab Dez 05, 2015 11:35 pm

Estava de pé, logo em frente a um grande alvo redondo. Ao seu lado uma mesa, com um estojo de facas aberto. Alexei pouco se importava com os outros tributos que também estavam naquela parte do centro de treinamento, estava total e completamente focado em suas metas para aquele dia.

Calculou estar entre um ou dois metros de distância do alvo, mas não conseguia dizer com precisão. Frustrou-se, já que o instrutor parecia ocupado ao ajudar uma garota loira de outro Distrito. Teria que se virar sozinho, mas imaginou que teria sucesso. Escolheu uma faca pequena, com uma lâmina dupla e fina. Entrou em posição de combate, com o pé direito na frente e os joelhos levemente dobrados. Focava no centro do alvo, procurando limpar a mente. Alinhou os braços junto de sua cintura, deixando o direito um pouco levantado. De fato não tinha ideia do que estava fazendo, ou se funcionaria, mas gostava da ideia de ter que descobrir sozinho.

Aplicou toda a sua força ao lançar a faca, pendendo um pouco para a direita e sendo obrigado a apoiar-se na mesa pra não cair. Observou o objeto voar em direção ao alvo, girando em seu próprio eixo enquanto se aproximava. A faca entra no alvo, um pouco a cima do centro, e perfurando somente a ponta.

Alexei se afastou, observando melhor o que tinha feito. Precisaria treinar mais, com toda certeza.
Obs:
Post feito por celular, sorry a falta de desenvolvimento.

Alexei Tsar Brightthorn
Tributos
Tributos

Mensagens : 72
Data de inscrição : 02/11/2015
Idade : 18
Localização : Guarapari búzios minha arte

Ficha Tributo
Emprego: Vendedor
Tésseras: 200
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Gwen V. M. Price em Dom Dez 06, 2015 2:03 am

THE LAST BEFORE THE ARENA


Violet encarou a estante de facas, passando a mão por cima das lâminas mal afiadas — era compreensível, contando a quantidade de vezes que eram utilizadas para os treinos dos tributos. Ela passara pelas facas de cabo pesado, as balanceadas e seus dedos pararam sobre as de lâmina pesada. Estas, mais para profissionais e acostumados com lançamentos de facas, seria o seu último desafio antes de ser enviada para a arena, onde seu destino seria decidido. Onde apenas um sairia vivo. Segurando uma faca em cada mão, sendo uma de dois gumes e outra de apenas um, caminhou até estar próxima ao alvo, procurando treinar o arremesso de pouca distância, em casos onde outro tributo estivesse próximo demais para um lançamento preciso e seguro.

Com a mão esquerda, na qual segurava a faca de dois gumes, colocou o polegar ao longo de um lado da lâmina e todos os outros dedos, exceto o mindinho, ao longo do outro lado, pinçando assim a lâmina sem pressionar a ponta ou a borda afiada. Assim sua pegada não permitiria um lançamento tão forte, impedindo que esta perdesse seu rumo ou que dificultasse na saída de suas mãos. Ajustou o ângulo da faca, dobrando o pulso para trás em direção ao antebraço, por causa da pouca distância entre ela e o alvo, esperando que isso fizesse que a faca girasse mais rapidamente no ar.

Ela colocou seu peso sobre a perna dominante, posicionando o pé direito à sua frente. Levantou o braço dominante à frente de forma que ficasse perpendicular ao chão, dobrando o cotovelo para que a faca fique levantada ao lado de seus cabelos loiros e desgrenhados. Balançou a faca para frente, transferindo o peso de uma perna para outra, de forma a tomar impulso para frente. Quando seu pulso alcançou a frente de seu corpo ela lançou a faca em um ângulo reto. Gwen sentia-se sortuda por arremessos requerirem mais delicadeza e habilidade do que a força física, que todo o seu movimento dependia apenas de concentração e não de seus músculos quase inexistentes.

Ela repetiu os mesmos movimentos com a faca de um gume, mas desta vez deixando a palma de sua mão à frente do corpo e fazendo um vinco entre a "almofada" do polegar e o resto da mão pálida e magra. Colocou o polegar ao longo de um lado da lâmina e todos os outros dedos, exceto o mindinho, ao longo do outro lado, pinçando assim a lâmina sem pressionar a ponta ou a borda afiada. Repetiu os movimentos, tomando cuidado para que nenhum de seus movimentos passasse do alvo e acertasse algum tributo antes da hora necessária — não seria algo completamente ruim, mas com certeza seria punida por sua ação irresponsável.

Recolheu as duas facas, ambas fincadas no centro do peito do boneco e sentou-se ao chão, utilizando a barra de sua camisa para limpar a oleozidade contida nas lâminas, deixando-as em um bom estado para seu próximo. Qualquer fluído diferenciado poderia danificar a arma, assim diminuindo a sua capacidade de matar ou até mesmo tirando toda a sua afiação e a enferrujando.


observações:
Treino na habilidade de Facas



I would trade give away all the words that I saved in my heart, that I left
unspoken
avatar
Gwen V. M. Price
Tributos
Tributos

Mensagens : 18
Data de inscrição : 23/11/2015
Localização : Distrito 8

Ficha Tributo
Emprego: Padeiro
Tésseras: 0
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Alexei Tsar Brightthorn em Dom Dez 06, 2015 2:07 am

Um novo dia iniciava-se, a proximidade dos Jogos deixava-me mais ansioso a cada dia, acho que estava ficando louco. Quem dera realmente estivesse, tornaria as coisas mais fáceis. Observava o arsenal de equipamentos dispostos para nós no Centro de Treinamento, era enriquecido por diversos tipos de armas diferentes, um campo de batalha tecnológico que logo chamara minha atenção para um treino básico e diferentes equipamentos para habilidades como escalada ou até mesmo um jogo de memória para sei lá o que, talvez divertir as crianças.  Não havia conversado com muitos tributos, mas alguns já me chamavam a atenção. Principalmente o casal do segundo Distrito. Talvez futuros aliados. Pessoas que poderiam morrer sozinhas e alguns alvos marcados ignorei com facilidade. Passei alguns minutos no jogo de memória, aqueles tributos que passavam por perto pareciam rir de mim, como se eu fosse um alvo fácil. Sei que eu havia dito que talvez fosse algo para crianças, mas era uma atividade divertida. O que eu poderia fazer se ainda não tinha nada em mente para treinar? Meu entusiamo com o jogo fora quebrado quando Floyd passou ao meu lado, pigarreando alto como se eu estivesse fazendo algo errado ao ficar parado ali de bobeira. Percebi então que ele realmente estava certo, não iria ganhar nada em ficar brincando num jogo, treinar minha habilidades enferrujadas seria bom naquele momento da competição.

Com um longo suspirar, desliguei o dispositivo do Jogo de memória, meu placar estava tão alto que podia sentir um leve desapontar em meu peito por ter de abandonar meu entretenimento. Dirigi-me até o campo de batalha tecnológico, uma espécie de dojo para treinamento, na tela que ficava em um dos cantos poderia escolher o tipo de simulação e com quantos inimigos eu gostaria de enfrentar. Escolhi apenas um para enfrentar, gostaria de apenas desenferrujar algo que não treinava há algum tempo, afinal precisava estar preparado. O tipo de simulação seria simples, acabei por escolher combate desarmado.

Tenho noção de alguns golpes, o centro de treinamento do meu Distrito ajudou bastante a me fazer não chegar por aqui despreparado. Entro no dojo, ignorando o olhar pesado de Floyd logo atrás de mim. Meus olhos vasculham o local, agora ativado, atrás do holograma de meu alvo. Recuo alguns passos, esticando os braços e dobrando um pouco os joelhos. Respiro fundo, deixando meus instintos assumirem o controle.

Meu alvo surge cerca de um metro a minha esquerda, correndo em minha direção com rapidez. Esquivo se seu primeiro golpe, que vinha em direção a minha cabeça, dando um soco em seu flanco esquerdo aberto e desprotegido. Para não ser atingido nas costas, giro meu corpo enquanto estico a perna, tentando dar uma rasteira no holograma. Sem grandes sucessos.

Parto para cima, afim de acabar logo com isso. Uso toda minha força em um golpe único direto no tórax do inimigo, e recuo alguns passos enquanto protejo meu flanco que deixei aberto para o golpe. O alvo se afasta, se fosse uma pessoa real agora estaria com dificuldades pra respirar. Quando o vejo partindo pra cima de mim em seguida, cruzo os braços acima do peito em um movimento de defesa. Acabo por receber um soco no rosto, o que me faz tombar pro lado esquerdo.

Aproveito que caí e ergo a perna com força, chutando a região escrotal do alvo. Me afasto arrastando-me para trás, enquanto vejo o holograma desaparecer. Com um sorriso me levando, sentindo meus músculos rígidos e formigando
Obs:
Post por celular, I'm sorry por possíveis erros.

Alexei Tsar Brightthorn
Tributos
Tributos

Mensagens : 72
Data de inscrição : 02/11/2015
Idade : 18
Localização : Guarapari búzios minha arte

Ficha Tributo
Emprego: Vendedor
Tésseras: 200
Pontos de Patrocínio:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Mary Löwen Romanoff em Dom Dez 06, 2015 2:31 pm

Tópico fechado, notas em breve.




No matter how many deaths that I die, I will never forget. No matter how many lives that I live, I will never regret. There is a fire inside of this heart, and a riot about to explode into flames.
avatar
Mary Löwen Romanoff
Presidente
Presidente

Mensagens : 836
Data de inscrição : 07/04/2015
Localização : Capitol

Ficha Tributo
Emprego: Presidente
Tésseras: XXXX
Pontos de Patrocínio: XXXX

Ver perfil do usuário http://jogosvorazesbr.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Mary Löwen Romanoff em Seg Dez 07, 2015 1:14 am

Primeiramente gostaria de dizer que todos adquiriram um ponto em habilidade - por post - sem exceção. Isso porque deixa o jogo mais competitivo e mais interessante.

Lara: Tome cuidado com o desenvolvimento, seus treinos ficaram muito curtos, desenvolva-os mais da próxima vez. Sua escrita é ótima, apenas foque mais nas ações. + 1 ponto em reflexo; + movimentos rápidos.

Gwen: Sua escrita é gostosa de ler, você não tenta impressionar com palavras peculiares. Geralmente você desenvolve bem, porém nesse treino o desenvolvimento foi insatisfatório, tome cuidado com isso - entendo que você estava com pressa e tudo mais. + 4 pontos em facas (você tem 1 ponto e meio restante, pois sobrou, mande MP decidindo como quer distribuí-los).

Harvey: Eu acompanho seu progresso há um bom tempo e posso dizer: você melhorou muito. Contudo, ainda existem erros bobos de  pontuação. Mesmo conselho que dei aos outros: desenvolva mais. + 1 ponto em escalada.

Aaron: Não tenho muito para falar do seu treino, os erros foram muito parecidos com os dos outros Tributos: pontuação e desenvolvimento. Tome cuidado com estes dois pontos. + 1 ponto em furtividade; + 1 ponto em escalada.

Makenna: Mesma dica que dei nos treinos do seu distrito: tome cuidado com a gramática, moça. Eu notei um esforço da sua parte em relação aos posts das preparatórias, coisa que não vi aqui. Como já disse aos outros: entendo que vocês estavam com pressa, não os culpo por isso. Tente narrar mais os detalhes do ambiente e das suas emoções. Pensamentos também são importantes. + 1 ponto em combate desarmado.

Michael: Você troca os tempos verbais. Deve decidir se narra em primeira ou terceira pessoa! Há vários problemas de incoerência no seu texto, fico perdido em vários pontos. A pontuação também está prejudicada. Use algum corretor online para corrigir alguns erros básicos existentes em seus textos. + 1 ponto em rastreio; + 1 ponto e furtividade.

Alexei: Seu treino foi o melhor. O desenvolvimento poderia ter sido um pouco melhor, já que conheço sua capacidade. Mesmo assim, o treino ficou excelente, muito bem narrado e pontuado corretamente. O segundo treino - assim como o terceiro - foi insatisfatório, não vou criticar pois foi feito pelo celular. Parabéns. + 1 ponto em força física; + 1 ponto em combate desarmado; + 1 ponto em facas.

Krayt: Outro treino excelente. Foi o que mais desenvolveu e escreveu corretamente, - poucos erros - não tenho nada para criticar. Parabéns. + 1 ponto em lanças.




No matter how many deaths that I die, I will never forget. No matter how many lives that I live, I will never regret. There is a fire inside of this heart, and a riot about to explode into flames.
avatar
Mary Löwen Romanoff
Presidente
Presidente

Mensagens : 836
Data de inscrição : 07/04/2015
Localização : Capitol

Ficha Tributo
Emprego: Presidente
Tésseras: XXXX
Pontos de Patrocínio: XXXX

Ver perfil do usuário http://jogosvorazesbr.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Centro de Treinamento [Área de Treinos]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum